Archive for the ‘Acadêmico’ Category

Conheça Mechademia, periódico acadêmico sobre cultura pop japonesa

12/11/2010

Edição atual da Mechademia

Via Anime Research: a editora da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, possui uma importante publicação acadêmica, chamada Mechademia,  voltada para artigos que abordem o universo da cultura pop japonesa, compreendendo games, animes, mangás e o circuito dos fãs. A revista, publicada anualmente, encontra-se em sua quinta edição, e traz não somente artigos de mestres, especialistas e doutores, mas textos de profissionais das áreas abordadas, como artistas, diretores de filmes e animações e escritores, tornando a publicação abrangente em pontos de vista diferentes.

O conselho editorial da revista é composto por professores de design, história da arte, comunicação, marketing, literatura comparada, moda, psicologia, cinema asiático, estudos asiáticos, entre profissionais fora do ambiente acadêmico. O volume 5, que está em pré-venda, tem como tema “Fanthropologie”, focando a construção do “otaku” através de identidades, espaços e atividades. Para os próximos volumes, que serão lançados em 2011, os temas serão “User Enhancement” e “Lines of Sight”.

O periódico Mechademia pode ser acessado também pelo portal americano de periódicos Project Muse e, para os acadêmicos brasileiros, via Portal de Periódicos da Capes.

Um Nerd no Japão – lançamento

30/07/2010

A editora JBC irá lançar neste mês de agosto ” Um nerd no Japão – Um guia completo do Japão que mudou o conceito de cultura pop no mundo”, livro do espanhol Héctor García. O guia tem o objetivo de esclarecer como um país tão tradicional tornou-se referência em cultura pop.

O livro é uma compilação dos posts do autor no seu blog pessoal Kirainet, no qual posta cada descoberta sobre o país, desde que colocou os pés em solo japonês pela primeira vez, em 2004. Atualmente com mais de um milhão de acessos por mês, o blog está na lista dos mil mais lidos do mundo, e já recebeu um prêmio – o de Melhor Blog em Espanhol (Bitacoras.com), em 2004 – e uma indicação para a categoria Blog em Espanhol do “Diario 20 Minutos”, sendo um dos finalistas, em 2005.

O título traz ilustrações coloridas, acompanhadas de descrições que seguem uma linha do tempo do Japão. Segundo a editora, além de decifrar alguns códigos de comportamento nipônico e sua rica cultura, que mescla tradição milenar e tecnologia avançada, Um Nerd no Japão mostra o que há de mais interessante nos badalados bairros da capital Tóquio, os passeios culturais imperdíveis e os locais interessantes não muito divulgados.

Um Nerd no Japão
Um guia completo do Japão que mudou o conceito de cultura pop no mundo
Autor: Héctor García
Páginas: 152
Preço: R$ 49,00
Gênero: guia, cultura japonesa,curiosidades

Previsão de lançamento: 01/08/2010

Fonte: Informativo JBC (via e-mail)

Livro sobre influência de produtos culturais da China, Coreia do Sul e Japão disponível para download gratuito

02/06/2010

O livro Complicated Currents: Media Flow, “soft power”and East Asia , editado por Daniel Black, Stephen Epstein e Alison Tokita, professores da Universidade Monash, na Austrália, está sendo lançado em versão impressa e em versão gratuita em pdf. A obra em inglês, escrita por professores convidados e especializados em estudos asiáticos, comunicação e demais áreas das Humanidades, avalia o poder dos produtos culturais do Leste Asiático, compreendendo China, Japão e Coreia do Sul, que estão disputando a liderança pela influência na região.

A ênfase do trabalho se dá principalmente no intercâmbio de produtos culturais entre japoneses e sul-coreanos, estes que são abordados em grande parte dos textos. Produções cinematográficas, quadrinhos, animações e dramas são discutidos em todos os capítulos.

Vale lembrar que o termo “soft power” (poder suave ou brando) criado por Joseph Nye e presente no título do livro é uma expressão usada por alguns governos para submeter certas nações aos seus desejos, sem ter de utilizar coerções como conflitos armados ou violência. No caso da China, Coreia do Sul e Japão, sua influência sobre a Ásia e em boa parte do mundo ganha força através do entretenimento para as massas.

Para fazer o download dos capítulos do livro em pdf, visite este link.

Capítulos do livro

1. Distant land, neighbouring land : Japan  in South Korean popular discourse - Stephen Epstein

2. The Korean Wave and anti-Korean discourse in Japan : A genealogy of popular representations of Korea 1984-2005 – Chie Yamanaka

3.Winter Sonata and the politics of memory – Alison Tokita

4. ‘Hand in hand’ Sino-Korean musical exchange in the Korean Wave – Rowan Pease

5. Cross-cultural interactions through mass media products
Cognitive and emotional impacts of Chinese people’s consumption of Korean media products
- June Woong Rhee, Chul-joo Lee

6. Consuming Japan: Early Korean girls comic book artists’ resistance and empowerment -Kukhee Choo

7. Buying youth: Japanese fandom of the Korean Wave - Hyangjin Lee

8. Chogukjeok pan-East Asian soft masculinity: Reading Boys over Flowers, Coffee Prince and Shinhwa fan fiction -Sun Jung

9. Hallyu ballyhoo and Harisu: Marketing and representing the transgendered in South Korea -Gloria Davies, M.E. Davies, Young-A Cho

10.  Inroads for cultural traffic : Breeding Korea’s cinematiger -Brian Yecies

11. Creating a different wave: Animating a market for Korean animation – Roald Maliangkay

12. The success and limitations of Japanese comics and animation in the US : Can Korean manhwa and animation follow suit? -Jung-Sun Park

13. Remaking the Korean romcom: A case study of Yeopgijeogin geunyeoMy Sassy Girl - and Jane Chi Hyun Park

14. Re-imagining China’s future : Soft power, cultural presence and the East Asian media market -Michael Keane

15. The limits of soft power -Peter Murphy

16. Cultural exchange and national specificity -Daniel Black

Fonte: Monash University
‘Hand in hand’
Sino-Korean musical exchange in the Korean Wave

Yoshihiro Yonezawa Memorial disponibiliza ao público coleção de revistas sobre animes e mangás

04/05/2010

O Yoshihiro Yonezawa Memorial, biblioteca voltada para a cultura pop japonesa e mantida pela Meiji University passou a disponibilizar ao público uma coleção de 1.800 revistas sobre animes e mangás, que podem ser manuseadas pelos frequentadores. Do total dessas revistas, 500 exemplares estão localizadas no segundo andar do prédio, e algumas edições duplicadas estão dispostas em vitrines.

Entre os títulos oferecidos para leitura  estão revistas famosas como Animage e Animedia, bem como títulos que estão fora de catálogo, como Animec e My Anime. Revistas que são conhecidas no círculo doujin, como Gekkan Out e Fanroad, também estão no acervo.

A biblioteca, aberta no final de outubro de 2009, homenageia o crítico e autor de mangás Yoshihiro Yonezawa, falecido em 2006 devido a um câncer de pulmão. O local contém mais de 100 mil exemplares de revistas, livros e materiais relacionados aos  mangás, animes, ficção científica, dojinshi e filmes japoneses, que podem ser localizados através de um sistema de busca oferecido pela própria instituição.

Para 2014, a Meiji University pretende inaugurar a primeira Biblioteca Internacional de Mangá em Tóquio, cujo acervo pode chegar a milhões de exemplares de publicações japonesas. Contará também com seções destinadas para games, softwares, figuras, células de animação originais e vários outros produtos correlatos, dispostos em 5 andares.

Fonte: Asahi

Pesquisa acadêmica sobre cultura pop japonesa

13/04/2010

Você decidiu escrever um artigo acadêmico ou monografia sobre cultura pop japonesa e não sabe bem por onde começar?

Bom, este post tem o intuito de ajudar com a bibliografia e algumas das fontes de pesquisa mais básicas.

No entanto, é importante lembrar que este texto é baseado na minha experiência pessoal e, portanto, é muito provável que minha leitura seja diferente da de outros pesquisadores.

E já deixo avisado que, mais do que nos meus outros textos, usarei a primeira pessoa justamente por estar abordando uma questão mais pessoal e subjetiva.

Espero que seja útil!

(more…)

Universidade de Tóquio descobre plágio e retira título de professor

07/03/2010

A Universidade de Tóquio decidiu retirar o título de doutor dado ao professor assistente Anilir Serkan, que lecionava na Faculdade de Engenharia da instituição, após descobrir que sua tese era composta por material plagiado de outros autores. É a primeira vez que a universidade nipônica enfrenta esse tipo de situação, que já deixou em alerta professores e diretores para evitar que novos casos aconteçam e prejudiquem a comunidade acadêmica.

Serkan, 36 anos, oriundo da Turquia, apresentou sua tese de doutorado na Universidade de Tóquio em 2003 e chegou a trabalhar na Agência Espacial Japonesa (JAXA), se apresentando como candidato a astronauta. Já escreveu um livro, chamado Poketto no Naka no Uchu, cuja publicação foi suspensa pela editora ChuoKoron- Shinsha após a denúncia do plágio.

A descoberta do caso de Serkan só foi possível após o questionamento feito por algumas pessoas em relação à tese e a sua trajetória no meio acadêmico. A partir daí, a Universidade de Tóquio decidiu investigar os trabalhos do professor assistente até chegar ao material copiado.

Fonte: Mainichi Daily News

Temple University do Japão oferece estudos sobre a cultura popular do país

08/02/2010

Site oficial do programa

O campus da Temple University do Japão, instituição americana presente no país, vai oferecer um programa acadêmico de Estudos sobre Cultura Popular Japonesa, que inclui visitas etnográficas e palestras com especialistas. As aulas são ministradas em inglês e o conteúdo funciona no regime de crédito, bastando aos estudantes escolherem três entre cinco disciplinas para preencher a carga horária necessária.

As disciplinas do programa são:

- Anime na Cultura Popular Japonesa (Estudos Asiáticos)

- Mangá na Cultura Popular Japonesa (Estudos Asiáticos)

- Problemas na Antropologia Sociocultural (Antropologia)

- Juventude Japonesa e Cultura Popular (Sociologia)

Os profissionais que ministrarão as aulas são: Roland Kelts, da Universidade Colúmbia – EUA; Patrick W. Galbraith, da Universidade de Tóquio- Japão; Sachiko Horiguchi, da Universidade de Oxford – Inglaterra; e Kyle Cleveland, da Temple University – Campus do Japão.

Estudantes americanos e estrangeiros que frequentam instituições de ensino nos EUA são o principal público-alvo do programa, que analisará a força da cultura popular japonesa no âmbito global.

Informações sobre o programa

Fonte: Otaku 2

Pesquisadores desenvolvem peixe transparente

29/12/2009

Pesquisadores japoneses das Universidade de Mie e de Nagoya desenvolveram um peixe cujos órgãos podem ser vistos sem a necessidade de dissecação. Sem pigmentos nas escamas, o peixe transparente pode ser utilizado em escolas, e durante todo o seu período de vida seus órgãos podem ser vistos em pleno funcionamento, facilitando os estudos.

O peixe transparente, chamado de ryukin, é resultado da reprodução de peixes-dourados com características raras. Com expectativa de vida em torno de 20 anos, o peixe criado em laboratório pode chegar a pesar 2 kg e medir 25 centímetros, sendo ideal para outros experimentos.

É provável que em pouco tempo, assim como os sapos transparentes desenvolvidos por outra equipe de pesquisadores japoneses, os peixes transparentes sejam vendidos para escolas e laboratórios do Japão e do exterior.

Fonte: Yahoo! News

Chá verde diminui a incidência de depressão em idosos

21/12/2009

Uma pesquisa liderada pelo dr. Kaijun Niu, da Universidade Tohoku, revelou que a ingestão de 4 ou mais copos de chá verde por idosos a partir de 70 anos pode reduzir em até 44% a probabilidade de desenvolver depressão. Os estudos que levaram a essa conclusão acompanharam 1058 idosos, entre homens e mulheres, sendo que 484 dos entrevistados disseram consumir 4 ou mais xícaras de chá verde, 284 consomem de dois a três xícaras, e o restante uma xícara ou quantidade menor da bebida.

O efeito antidepressivo da bebida, de acordo com os pesquisadores, seria causado pela teanina, um aminoácido que provoca o efeito de relaxamento no cérebro. No entanto, são necessários mais estudos para confirmar a eficácia do consumo de chá verde na diminuição dos casos de depressão.

Fonte: Herald Sun

Estudos indicam que povos asiáticos descendem de indianos

14/12/2009

Uma pesquisa feita por cientistas de 11 países revelou que os indianos deram origem aos japoneses, chineses e povos do leste asiático, segundo o pronunciamento de Samir Brahmachari, do Conselho para Pesquisa Científica e Industrial. O estudo revelou que os povos analisados possuem uma origem genética em comum, e que indianos se espalharam para as regiões sudeste e leste da Ásia, dando origem a vários povos dentro do continente.

A pesquisa faz parte dos estudos sobre a evolução humana e a sua dispersão pelo mundo.

Fonte: New Kerala

Diálogo de Evangelion é usado em exame de proficiência em língua japonesa

08/12/2009

De acordo com o portal Figure.fm, um diálogo retirado do segundo filme de Evangelion, Evangelion: 2.0 You Can (Not) Advance, foi utilizado no exame de proficiência em língua japonesa (JLPT), nível 1. O diálogo fazia parte da compreensão auditiva do nível mais avançado do exame, exigido principalmente para os estrangeiros que pretendem ingressar no ensino superior japonês.

A questão é uma espécie de pegadinha com os candidatos, pressupondo que muitos deles reconheçam  a série e pensem conhecer a série de maneira suficiente para não prestar atenção ao diálogo.

O diálogo (traduzido para o inglês) e a questão podem ser lidos aqui.

Fonte: Fucked Gaijin

Animes e empregos aumentam a procura por cursos de japonês

06/11/2009
crédito da foto: chechetkin

O crescente número de cursos de japonês em países do Ocidente e do Leste Asiático foi provocado pelo interesse pelos animes e pela procura por trabalho no arquipélago nipônico, de acordo com uma pesquisa encomendada em 2006  pela Japan Foundation, responsável pela promoção do intercâmbio cultural entre Japão e demais países.

A pesquisa mostrou que o idioma japonês é ensinado em 133 países e territórios ao redor do mundo, compreendendo 2.98 milhões de estudantes, um aumento de 26,4 % em relação aos três anos anteriores. Desde que os primeiros testes de proficiência para estrangeiros foram aplicados para estudantes estrangeiros, em 1984, o número de candidatos vem aumentando ano após ano, chegando a 560 mil apenas em 2008. Praticamente metade dos que fizeram o teste eram chineses e 20% eram coreanos.

Muitos dos que procuram emprego e vaga em universidades japonesas são jovens asiáticos, que são recrutados principalmente por lojas de conveniência. Mas ainda que a procura pelo idioma japonês tenha aumentado consideravelmente, o Japão ainda fica atrás da China e da Coreia do Sul quando o assunto é atrair mais estudantes para estudar o idioma dentro do seu território.

Fonte: Japan Times


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 43 outros seguidores