5 Tribos Urbanas do Japão

by

Moda japonesa geralmente nos faz lembrar kimono, yukata, ou o uniforme de colegial. E pra muitas pessoas ao redor do mundo que são interessadas em moda, os estilos menos conhecidos e subculturas do Japão estão se tornando bem mais reconhecidos. Os estilos dessa lista foram usados em diferentes épocas no Japão durante o século XX e hoje. Esses estilos foram extremamente populares entre alguns grupos de jovens japoneses. Para alguns, eles eram vistos como criativos e influentes da moda. Já para outros eram vistos como confusos e divertidos.

1 – Sukeban

Suke significa do sexo feminino e Ban significa chefe. Sukeban eram conhecidas pela formação de todas as gangues de garotas que cometiam atos de violência e roubavam itens de lojas. As gangues Sukeban começaram a surgir na década de 60. Elas eram inspiradas por uma gangue de rapazes conhecida como Bancho, que esperavam um dia se juntarem a yakuza (máfia japonesa). Existem variados tamanhos para os grupos de Sukeban, mas o maior ficou conhecido como Kanto Women Delinquent Alliance, que continha 20.000 garotas. Grupos rivais diversas vezes entravam em brigas. As garotas de Sukeban seguiam rigorosas regras dentro de seus grupos e a quebra delas resultaria em linchamento. Ser queimada com um cigarro era considerado apenas uma punição suave. As Sukebans eram sempre vistas em seus uniformes de colegiais. Elas deveriam usar saias pregadas que vinham até seus pés e customizar os bordados de seus uniformes.

2 – Takenokozoku

A Takenokozoku foi uma das primeiras tribos a tornar Harajuku um dos melhores lugares para conhecer a moda urbana japonesa. O estilo foi popular no final dos anos 70 e início dos anos 80, e consistiu-se em acessórios de neon coloridos como miçangas, arcos, apitos e crachás. Uma loja chamada Takenoko inspirou as roupas usadas pelos Takenokozoku que foram influenciados pela moda tradicional japonesa. Suas roupas eram soltas e folgadas e geralmente eram de cor rosa choque, azul claro ou roxo. Eles usavam mantos com caracteres em kanjis e chinelos confortáveis para dançar. Numerosos grupos de Takenokozoku dançavam suas coreografias nas ruas de Harajuku ao som de música popular em seus rádios.

3 – Yanki and Bosozoku

Gangues de motos se tornaram populares no Japão no começo dos anos 60, e ficaram conhecidas como Speed Tribes (Bosozoku). Nos anos 70 gangues de mulheres motoqueiras começaram a aparecer. Ao mesmo tempo a policia estimava que pelo menos 26.000 cidadãos japoneses estavam envolvidos nessas gangues. Nos anos 80 o numero de gangues de motoqueiros homens diminuiu. Entretanto, mais e mais grupos de mulheres surgiam. As Yanki, fortemente influenciada por Bosozoku e Sukeban, frequentemente usavam sarashi (pano branco em volta do peito), um manto Tokku fukku bordado e uma máscara de gaze. As Bosozoku também ganhavam scooters personalizadas.

4 – Ko Gal

A palavra Gal é utilizada desde os anos 80 no Japão para descrever uma garota que gosta de roupas da moda. O termo ‘Ko Gal’ foi usado pela primeira vez pela mídia para descrever uma formanda da oitava série que ganhava $4.000 por mês de homens de meia idade que pagavam por encontros. ‘Ko’ vem da palavra japonesa ‘criança’: kodomo. Ko Gals tentavam parecer mais novas usando os acessórios mais fofos que poderiam encontrar. Elas vestiam seus uniformes escolares cujas saias eram encurtadas, bronzeavam suas peles e tingiam os cabelos de loiro. E é claro, usavam também as famosas polainas. Algumas garotas usavam cola para meias, pra evitar que as polainas escorregassem. Apesar de algumas Ko Gals de Shibuya fizessem parte dos encontros pagos, isso não era tão comum como a mídia mostrava. Como o estilo se propagou de Tokyo para o Japão, filmes, revistas e programas de TV sobre as Ko Gals se tornaram populares. Elas nunca eram vistas sem seus celulares, e foram as primeiras entre os ansiosos jovens usuários de tecnologia do Japão. A moda das Ko Gal evoluiu para alguns dos estilos presentes no Japão, como as Hime (princesas) Gal. Hime Gal envolve o uso de roupas de marcas caras, geralmente de cor rosa e com babados variados.

5 – Ganguro

Mesmo que as Ko Gal tivessem peles bronzeadas, as Ganguros elevavam o bronzeamento ao extremo. Elas se bronzeavam toda semana, e aplicavam produtos de maquiagem destinados a mulheres negras. Ganguro literalmente significa ‘rosto negro’. Além da pele bronzeada o estilo Ganguro inclui também sapatos plataforma, vestidos curtos, cabelos loiros, maquiagem preta usada como delineador, lentes de contato azuis, e batom branco. Uma revista Gal chamada Egg, trouxe Buriteri, uma das mais conhecidas Ganguros, em sua capa. O estilo foi popular com grupos de jovens em Shibuya, entretanto, os grupos eram perturbados e vistos com nojo. No final de 2001 o estilo começou a cair e os salões de bronzeamento começaram a fechar.

Capa da Egg Magazine com Buriteri:

Fonte : http://listverse.com
Tradução e Adaptação: .Shii

Anúncios

Tags: , , ,

9 Respostas to “5 Tribos Urbanas do Japão”

  1. rowenabrito Says:

    Tem algum estilo que surgiu recentemente (ultimos 5 anos) com a força que esses surgiram no passado?
    Parece que em épocas de recessão econômica em que os japoneses se vêem envolvidos novamente em uma espécie de “meta nacional”, essas manifestações não costumam ter muita força….

  2. shiiamaro Says:

    realmente, recentemente não conheço nenhum que tenha surgido com tanta força como esses.

    • Bayushki Says:

      Shii, posso dizer uma coisa? *chata*
      Na verdade a maoria das Kogals não se “graduou” pra Hime, mas, na verdade, pra Oneegal (onee = Irmã mais velha).

      Existem umas que, sim, “graduaram” pra hime, mas são raras, até pelo dinheiro que é demandado em Hime, enquanto, apesar de dizerem que onee precisa de muito dinheiro, onee é um estilo mais simples, montado até com roupas compradas nas famosas depaato (loja de departamento)

  3. Laís Teodoro Says:

    Eu acho que podem até ter surgido, no últimos cinco anos. Mas a gente só acaba reconhecendo como um movimento depois… talvez.

  4. Mangaká Says:

    A única tribo que eu conhecia aí eram as ganguros. Nos mangás elas apareciam razoáveis, mas, cruzes! Como elas estão feias aí! E essa tia na capa da revista, então… D8

  5. tiago Says:

    tenho medo de ganguru…

  6. Mestre Yoda Says:

    As unicas que adimiro são aquelas que usam gavatas e saias, estilo colegial do ensino medio mas não necessariamente está.
    Moda nova, como Lolitas e outras são muito estravagantes e considero passageiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: