Sexo é um “aborrecimento” para 35% das mulheres japonesas

by

Segundo uma pesquisa conduzida pelo jornal Sanspo em conjunto com o instituto Dentsu, 35% das mulheres japonesas consideram o sexo como um aborrecimento (em oposição a 20% dos homens).

A pesquisa também questionou os entrevistados sobre romances, tendo resultados particularmente negativos entre os jovens: 58% dos japoneses na faixa dos vinte anos consideram que se envolver em romances é igualmente um incômodo, considerando o amor como mais um dos obstáculos da vida.

Dentre todos os resultados, há uma certa desigualdade nas respostas dependendo do gênero e da idade dos entrevistados. Por exemplo, na faixa dos quarenta anos, 42% das mulheres consideram o sexo como um aborrecimento, em oposição a 22% dos homens (veja o resultado completo na reportagem em inglês do Sankaku Complex).

Além disso, 25% do total de entrevistados (de ambos os sexos) descreveram-se como assexuados por não possuírem nenhum parceiro.

Fonte: Sankaku Complex (para maiores de 18 – NSFW)

Anúncios

7 Respostas to “Sexo é um “aborrecimento” para 35% das mulheres japonesas”

  1. Taís Says:

    Com isso é perfeitamente fácil de compreender porque a taxa de natalidade do Japão decai a cada ano…
    E pô, por que sexo é aborrecimento pra eles? ‘-‘

  2. Taís Says:

    Com isso é perfeitamente fácil de compreender porque a taxa de natalidade do Japão decai a cada ano…
    E pô, por que sexo é aborrecimento pra eles? ‘-‘

    Hmm…

    • bayushki Says:

      Provavelmente porque é… tedioso.
      Digo, eles são tradicionais e talvez isso não agrade e isso se torna um aborrecimento.

      Isso é o que eu interpreto da coisa, não sei se é essa a verdade.

  3. Mestre Yoda Says:

    O Japão tem natalidade baixa por causa do alto nivel de competitividade no mercado de trabalho e alto padrão de vida, com isso ter filho é um empecilho para alcançar um dado objectivo.
    As coitadas já não são tão bonitas ainda nem querem sexo, fica dificil!

  4. Alexandre Says:

    Bom, definiram bem: o amor é considerado mais um dos obstáculos da vida. E faz sentido: você tem um rumo, você sabe para onde vai, e de repente uma mulher te tira do prumo. Dependendo de sua escolha, pode te tirar mais do que devia – ou, na rota contrária, virar uma força de controle que te castra. Então é fácil ver a coisa de forma negativa se pensarmos bem. Numa sociedade aonde o casamento é uma conveniência social, que você trabalha como um cavalo e mal tem contato com a esposa, em que você vira provedor enquanto a mulher passa a administrar seu dinheiro, que ela se afunda no papel de mãe, que provavelmente boa parte dos casais pulou da cerca em algum momento da vida, que amigos tem mais intimidade uns com os outros do que os casais (já pararam para reparar que a dupla de Lovely Complex era absurdamente bacana como amigos e esfriou horrores quando virou casal?), pense bem: o amor pode ser visto justamente como o sentimento que te toma em determinado momento da vida e te faz cometer atos do qual você pode se arrepender pelo resto da vida. São poucos os casais casados felizes nos mangás (eu cito os pais dos gêmios katsuya e tatsuya em Touch, mas eles como pais eram um horror, e pior, o autor nem parece se importar com isso).
    Por outro lado, isso parece uma incapacidade de encarar seus problemas e lidar com os dois lados da questão. Não invejo os japoneses nesse sentido.

  5. Naay Says:

    Sobre o amor, acho que é questão de individualismo, medo mesmo. Porque se você passa a amar alguem, vc facilmente abre mão de muito coisa, e aí que entra a racionalidade. A mulher deve apoiar seu marido e ela deve a apoiar, tanto no trabalho quanto em casa. Ter um filho não é obrigatorio em meio ao romance, se tudo for planejado é possivel equilibrar tudo. Só acho que é medo de enfrentar, só isso.
    Agora sobre o sexo … humhum rsrs… será que é verdade mesmo que o ** dos japoneses é pequeno? pq, para o exo chegar a ser um fardo -kkkk e aquelas japonesas gemem demais, choram e gritam, chega a ser chato, aff’s. Sou mais os brasileiros mesmo (6′

  6. newton silva Says:

    eu sou negão e minha mulher japonesa, depois que ela experimentou o neg~~ao ela é tarada , o problema é que o japones nao vai com sede ao potem ja o negão bebe tudo e quebra o pote

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: